Mostrando postagens com marcador Tipos de Cristãos. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Tipos de Cristãos. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Tipos de ovelhas problemáticas à luz da Bíblia.





Por. pr. Antonio Gilberto
Sete ovelhas problemáticas
Há diferentes tipos de ovelhas em qualquer rebanho, assim como há diferentes tipos de obreiros no ministério. Cada tipo de ovelha requer cuidados específicos da parte do seu pastor ou dirigente. A ovelha boa é vista em João 14.27,29 e Salmos 23. A ovelha boa não apresenta problemas para si, nem para o seu pastor. A ovelha boa apenas requer do seu pastor ou dirigente alimentação, proteção, cuidado, contato e administração.

A ovelha problemática é vista em Ezequiel 34, onde se apresentam sete tipos de ovelhas problemáticas, em má situação:
1) A ovelha “fraca" (v4) – São os débeis espirituais, sem forças para resistir, sem forças para lutar, sem forças para vencer. São crentes sempre infantis. Aborrecem-se por tudo. São "carnais", conforme 1 Coríntios 3.

2) A ovelha “doente” (v4) – São os acamados espirituais. O termo original indica um estado doentio crônico espiritualmente.

3) A ovelha “quebrada” (v4) – São os mutilados espirituais, com feridas abertas, aleijados espirituais, “acidentados” espirituais.

4) A ovelha “desgarrada” (v4) – São os que deixaram o caminho do Senhor, os desviados.
5) A ovelha “perdida” (v4) – São os que estando na igreja nunca nasceram de novo (Ex 12.38; Nm 11.4; 1Co 15.34; Jo 2.23-25).

6) A ovelha “gorda” (v16) – A ovelha “gorda” parece uma ovelha boa, mas não o é. São os crentes auto-suficientes espirituais. De nada necessitam, sabem tudo, podem tudo. Ovelha “gorda” à custa de quê? Ver, por exemplo, Levítico 3.16.

7) A ovelha “forte” (v16) – A ovelha “forte” parece uma ovelha boa, mas também não o é. São os violentos, os truculentos, os “atacantes”, os durões, os provocadores, os inflexíveis dentro da igreja. São os “guerrilheiros espirituais” (Mc 9.38). Ora, guerrilha não é guerra convencional; é combater o mau combate, e não o “bom combate” (2Tm 4.7). Veja o que diz a Bíblia acerca desses “fortes" em Salmos 78.31 (ARC).

Fonte: CPADNEWS

sábado, 25 de junho de 2011